Bronquiolite em bebê: causas, sintomas e tratamento!

Bronquiolite em bebê: causas, sintomas e tratamento!

.. comentário

A bronquiolite em bebê é uma doença respiratória aguda, frequente nos primeiros anos de vida, na qual os bronquíolos, parte terminal dos brônquios, são afetados. Para prevenir esta doença em bebês e crianças, os pediatras enfatizam o aleitamento materno prolongado.

Preste atenção aos principais sintomas de bronquiolite em crianças e bebês. Aprenda a reconhecer esta doença e qual tratamento é o mais adequado.

Sintomas de bronquiolite

A bronquiolite em bebês é o mesmo que um quadro catarral com tosse e muco, posteriormente, afeta os bronquíolos manifestando-se clinicamente na forma de desconforto respiratório. A criança provavelmente, terá o nariz com muita mucosidade e febre baixa por dois ou três dias.

Então, é provável que comece a tossir, a respirar rápido e com dificuldade e a ter um som de assobio (chiado) em seu peito por mais dois ou três dias.

Causas de bronquiolite

É uma infecção dos brônquios causada por vários tipos de vírus, portanto, é considerada uma doença contagiosa. O vírus que causa esta doença é freqüentemente chamado de Vírus Respiratório Sincicial (VRS), que causa essa infecção em 75% das vezes.

Produz um quadro catarral inicial e pouco depois, desce até os pulmões, danificando os brônquios. Afeta principalmente as crianças com menos de um ou dois anos, porque nelas a parte terminal dos brônquios é suficientemente pequena como para entupir na presença de inflamação, impedindo a passagem adequada do ar.

Durante o inverno e início da primavera, a bronquiolite é uma das patologias mais comuns entre as crianças. Cerca de 70% das crianças com menos de 12 meses de idade são infectadas pelo VRS durante seu primeiro ano de vida e 22% desenvolvem uma doença sintomática.

Tratamento de bronquiolite

O diagnóstico é feito mediante a auscultação dos pulmões. Em casa, é importante manter a criança bem hidratada, com umidade ambiental, oferecendo líquidos por via oral com frequência, lavagens nasais frequentes e aspiração de secreções com utensílios apropriados.

É útil colocar a criança na posição de meio incorporado (para facilitar a respiração) e fisioterapia (tapinhas nas costas e no peito) para mobilizar as secreções de muco nos brônquios. A bronquiolite dura cerca de uma semana.
Bronquiolite em bebê: causas, sintomas e tratamento!
O uso de antibióticos não é recomendado rotineiramente em crianças diagnosticadas com bronquite aguda, já que não previne nem reduz a gravidade das complicações bacterianas.

A fumaça do tabaco é muito prejudicial para essas crianças, por isso os pais devem abster-se de fumar na frente delas.

Dicas contra bronquiolite em crianças

Outra das medidas que os pediatras aconselham, uma vez cumprido o tratamento, é adiar o retorno para a creche da criança para prevenir novas infecções, uma vez que demonstram uma maior susceptibilidade se a reintegração é imediata.

Para manter a umidade no ambiente, um vaporizador com água fresca (não muito fria) pode ser usado no ambiente enquanto a criança está dormindo. Deixe a água quente correr no chuveiro ou na banheira para fazer com que o banheiro se encha de vapor e se sente lá com o seu filho, caso ele estiver tossindo com força e ter dificuldade para respirar.

A propagação da bronquiolite infantil

A doença se espalha como um resfriado: através de contato próximo ou através dos restos de saliva ou muco deixados em suspensão no ar ao tossir ou espirrar. O contágio pode ser evitado mantendo a criança doente em casa até que a tosse desapareça completamente. Tente lavar as mãos depois de tratar a criança doente para evitar que o vírus se espalhe para outras pessoas.