Tudo sobre a expulsão da placenta

Tudo sobre a expulsão da placenta

.. comentário


Para seu crescimento, o bebê necessita de oxigênio, nutrientes, água, anticorpos e uma maneira de eliminar o dióxido de carbono e outras substâncias que possam prejudicá-lo. A placenta é responsável por fornecer tudo isso ao bebê através do cordão e vai aumentando seu tamanho em sincronia com o desenvolvimento do bebê. Além disso, atua como uma barreira que evita que entrem germes indesejáveis para o bebê.

Em suma, a placenta é maravilhosa. Mas o que acontece no momento de expulsá-la? Quando exatamente é esse momento? Descubra as respostas a estas e mais perguntas sobre a expulsão da placenta. Confira abaixo tudo sobre a expulsão da placenta.

Tudo sobre a expulsão da placenta

Como se expulsa?

Uma vez que a mulher deu à luz a seu filho, começa a ter contrações mínimas (em comparação com as anteriores) que se encarregam de ajudar a expulsar a placenta do colo do útero para que se mova através do canal de parto e finalmente possa sair.

Este processo pode demorar entre 10 e 30 minutos, mas também pode demorar até 1 hora. A duração deste estágio dependerá de cada parto e de cada mulher em particular.

Uma vez expulsa, o que fazem os profissionais de saúde?

Depois de ter saído, o mais provável é que a parteira ou a pessoa encarregada de assistir o parto examine a placenta para verificar que está inteira. No caso de ter ficado fragmentos dentro do útero, precisa ser removido de forma manual.

Quais condições ajudam para expulsar a placenta?

A expulsão da placenta depende de vários fatores. Um dos principais está vinculado com a oxitocina, o chamado “hormônio do amor”, que retoma as contrações e permite a saída. As condições para que surjam níveis de oxitocina de forma natural nesta etapa do parto são as mesmas que as do trabalho de parto: tranqüilidade, conforto, a equipe desejada e um ambiente acolhedor. Além disso, o fato de ter o bebê nos braços (contato pele a pele) ajuda muito a produzir oxitocina.

A verticalidade também ajuda no processo da expulsão da placenta, já que uma vez solta do útero simplesmente desliza até a vagina e se ativa novamente o desejo de empurrar.

A expulsão da placenta pode doer?

A saída geralmente não é dolorosa ou irritante, talvez as contrações sejam. Isso dependerá em grande parte da mulher e do parto que teve.

A placenta fornece abrigo, alimento e proteção para o bebê ao longo de sua “permanência” no útero. Conhecer suas funções e aprender sobre ela você não só vai expulsar muitos medos, mas também se conectará melhor com seu bebê e com o seu próprio corpo.