Ácido fólico na gravidez e alimentos que o contêm

Ácido fólico na gravidez e alimentos que o contêm

.. comentário


O ácido fólico na gravidez é uma vitamina essencial para o desenvolvimento do bebê, antes e durante a gravidez. Hoje vamos ver porque essa substância é tão importante durante a gravidez e que alimentos são ricos em ácido fólico.

Ácido fólico na gravidez e alimentos que o contêm

Na gravidez, o ácido fólico ou a vitamina B12, é muito importante. Seu consumo é essencial na alimentação da grávida e da mulher que deseja engravidar. Para entender a importância do ácido fólico na gravidez, você deve saber que o corpo humano normalmente usa essa substância para:

– Construir as células. Durante a gravidez, as células do organismo materno se submetem a um “excesso de esforço”, uma vez que contribuem para o desenvolvimento do feto.
– Previne uma particular forma de anemia, chamada “megaloblástica”, caracterizada por glóbulos vermelhos maiores do que o normal, que, no entanto, contêm pouca hemoglobina, a substância que transporta oxigênio aos órgãos e aos tecidos.

Se, no início da gravidez, as reservas de ácido fólico são escassas devido a uma dieta inadequada, no decorrer dos nove meses correm o risco de se esgotarem completamente, com o consequente perigo de provocar uma anemia megaloblástica. Por esta razão, é muito importante, desde o início da gravidez, programar uma dieta com o ginecologista e consumir os alimentos adequados, se necessário.

Para que serve ácido fólico na gravidez

Numerosos estudos mostraram que as grávidas que consumiam doses corretas de ácido fólico durante a gravidez eram menos propensas a ter um bebê com malformações do sistema nervoso central, tais como:

– Desenvolvimento incompleto do cérebro.
– Spina bífida: espinha dorsal que não terminou o fechamento, com alterações na medula espinhal.
– Do mesmo modo, o ácido fólico contribui para prevenir os defeitos de: lábio, paladar, coração, rins e extremidades. Consequentemente, é essencial fornecer ao embrião um suprimento adequado de ácido fólico durante as primeiras 4-8 semanas de gravidez, período em que ocorre a formação dos principais órgãos. É aconselhável que as mulheres que desejam engravidar consumam ácido fólico alguns meses antes da concepção, seguindo as instruções do seu ginecologista.

Alimentos com ácido fólico

A chamada “dieta mediterrânea” geralmente garante ao organismo um suprimento suficiente de ácido fólico. No entanto, escolher os alimentos certos não é suficiente. É necessário ter em mente que esta vitamina é pouco estável se exposta a altas temperaturas (seu valor é destruído em parte pelo cozimento) e a luz (os alimentos que o contêm devem ser armazenados de maneira que não estejam expostos à luz solar direto).

Um fornecimento adequado de ácido fólico é muito importante inclusive antes de engravidar, já que esta vitamina irá prevenir defeitos no tubo neural no feto. Além do seu fornecimento através da dieta, se aconselha normalmente um suplemento prescrito pelo seu médico. Os alimentos ricos em ácido fólico são vegetais de folhas verdes, como espinafre, brócolis, acelgas, aspargos, couve-flor e agrião. Os legumes e os cereais integrais também são uma boa fonte de ácido fólico. Entre as frutas cujo teor de ácido fólico é maior, podemos incluir laranja, morango, melão e banana.

Qual a quantidade deve ser tomada de ácido fólico

Com relação à quantidade diária adequada de ácido fólico durante a gravidez, é preciso ter em mente que, independentemente da gravidez, a quantidade ideal é de 0,2 mg. (dose válida tanto para homens como para mulheres). Para uma mulher grávida, a quantidade diária necessária é de 0,4 – 0,8 mg.

O organismo humano não é capaz de produzir ácido fólico, como acontece com a maioria das vitaminas. Portanto, é importante consumi-lo através dos alimentos que o contêm. O fato de consumir diariamente uma boa quantidade de frutas e vegetais é, sem dúvida, um bom hábito. No entanto, para ajudar o embrião a desenvolver-se regularmente e garantir que proporciona 0,4 – 0,8 mg diários de ácido fólico, resulta necessário um fornecimento adicional, que pode ser introduzido de duas maneiras:

– Consumir diariamente um produto farmacêutico que o contêm, após conselhos e indicação do ginecologista.
– Consumir alimentos com ácido fólico adicionado, especial para as grávidas.