Alergia aos cosméticos

Alergia aos cosméticos

.. comentário


A alergia aos cosméticos é algo que acontece com muita frequência, mas não sabemos como abordá-la. Imaginar que algo tão básico como usar um creme hidratante ou produtos de beleza como a maquiagem, especialmente em mulheres, não entra em nossas cabeças. Por isso, segundo pesquisas propomos algumas soluções à alergia aos cosméticos e sobre beleza e cuidados da pele.

Detectar que algum cosmético está produzindo alergia é relativamente simples, pois seus sintomas são semelhantes aos produzidos por outras alergias. Comichão e vermelhidão imediata há poucas horas após a aplicação é o sintoma mais comum. Em casos mais graves, aparece eczema, dermatite, a pele descasca e/ou vermelhidão da pele persistir ao longo do tempo.

Para evitar focos de alergia o mais importante é limpar a pele e remover a maquiagem com produtos que não são agressivos, como hipoalérgicos. Utilizar hidratantes e produtos de beleza específicos para a pele intolerante. E claro, não reutilizar produtos, isso “nunca” será tolerado. Isto se deve, especialmente, porque a reação pode resultar em enfermidades mais problemáticas, tais como a dermatite crónica ou vermelhidão permanente.

Os cosméticos mais recomendados: Os hipoalérgicos

Antes de provar um produto que se adapte a nossa pele, geralmente provamos muitos que, por vezes, prejudicam a nossa pele. Esta “automedicação” é tão prejudicial quanto nos automedicarmos quando estamos doentes. Portanto, é aconselhável ir ao dermatologista para que ele determine que tendência tem nossa pele (oleosa , mista, seca …) ou se sofremos de alguma doença crônica como a dermatite.

Alguns produtos vendidos na farmácia ou perfumaria são geralmente recomendados por dermatologistas para as peles sensíveis, pois evita enfermidades como a dermatite. “Nunca devemos esquecer que, apesar de estarmos utilizando uma boa marca e recomendada, a medicina não é exata”. Um hidratante hipoalérgico pode ser adequado para um tipo de pessoa, e o mesmo creme não se dar bem com outros.

Às vezes, buscamos como saída os produtos naturais, pensando que seus componentes são menos prejudiciais para a beleza da nossa pele. Nada está mais longe da realidade. Os produtos naturais levam em quase todos os casos os mesmos conservantes que os produtos convencionais e podem causar problemas em pacientes alérgicos a plantas alimentares.

Todos os cosméticos necessitam, além de seus ingredientes ativos (por exemplo, a vitamina C e o ácido hialurónico), outras moléculas cuja única finalidade é proporcionar uma aparência, textura e odor agradável. As moléculas que produzem mais problemas de alergia são os conservantes e os perfumes. Pode ser omitida do perfume, de fato, os produtos para peles intolerantes são sem perfume, mas é muito difícil de fazer sem conservantes. Muito poucos laboratórios fabricam cremes com recipientes especiais anti-contaminação, que é a maneira de eliminar os conservantes, segundo pesquisas.

Os produtos milagrosos

Outro dos erros que cometemos com frequência é nos deixarmos levar por os chamados “produtos milagrosos”. Simplesmente se trata de outra estratégia de marketing de cosméticos que obriga as pessoas a estar constantemente testando coisas novas e, portanto, consumindo. Por exemplo, o óleo de argan, um dos componentes muito em auge atualmente, tem benefícios similares a outros óleos como o rosa mosqueta.

O problema é que os produtos comerciais não só levam óleo puro, mas estão sempre associados com um conservante e não se trata de um produto hipoalérgico. Somos vítimas em muitos casos de marketing e publicidade. Muitas pessoas, ao comprar um cosmético de um alto patamar, por exemplo, não está somente adquirindo um cuidado para a beleza de sua pele, mas um sentimento de exclusividade.

A indústria sabe disso. Devemos fugir dos “produtos milagrosos, tipo caviar, ouro ou rosas tasmânia, esses produtos não impedem uma dermatite”. A evidência científica é frequentemente muito pobre. Por outro lado, não devemos ter expectativas muito altas. Um creme pode melhorar a luminosidade, a textura ou as pequenas rugas, mas nunca poderá eliminar a flacidez de tecidos, as grandes rugas ou a falta de volume. Há problemas de envelhecimento facial que só podem ser corrigidos com laser, cirurgia ou injeções.

Tratamento para a alergia aos cosméticos

O tratamento básico para prevenir as alergias e para os cuidados diários é a limpeza da pele. Use eliminadores que eliminem os restos de sujeira de todo o dia e um creme hidratante que ofereça a hidratação que a pele necessita.

Os produtos hipoalérgicos são uma aposta muito confiável. No caso em que algum produto ocasione alergia ou dermatite é recomendável descartar esse produto e utilizar outros hipoalérgicos. Se houve inflamação, deve utilizar anti-flamatórios, que sempre deve ser prescrito por um dermatologista. Em caso de dúvida, é aconselhável visitar um especialista, porque as alergias da pele são tão importantes quanto o resto.

Alergias a maquiagem, esmalte e látex (camisinha)


  • alergia a creme de cabelo
  • creme com vitamina c e alergia
  • vitamina c causa alergia na pele
  • alergia a oleo de argan
  • alergia a vitamina c no rosto
  • oleo de argan causa alergia
  • sintomas de alergia a creme de cabelo
  • alergias ao argan