Com quantos meses o bebê começa a engatinhar e andar?

Com quantos meses o bebê começa a engatinhar e andar?

.. comentário


Com cerca de 6 meses, a criança consegue sentar-se sozinha e a partir desse momento, consegue ver o mundo de outra perspectiva, um olhar mais horizontal. Com cerca de 9 meses é quando começa a engatinhar. Depois começa a segurar objetos e depois a se manter em pé, até que finalmente consiga se soltar e dar os seus primeiros passos no primeiro ano de idade. Mas o mais importante de todos esses dados é que sejam tomados simplesmente como uma referência e não uma regra. Mas afinal, com quantos meses o bebê começa a engatinhar e andar?

Com quantos meses o bebê começa a engatinhar e andar?

Cada bebê tem seu ritmo de aprendizagem

O pediatra Roberto Cooper explica no VIX que há idades de referência e que não devem ser tomadas como exatas, já que cada criança tem seu próprio tempo.

“Uma criança que começa a sentar-se aos 5 meses não é mais avançada do que outra que se senta aos 7 meses. Simplesmente são diferentes. Nenhuma é avançada ou atrasada. Cada uma tem seu ritmo e tempo. Assim, algumas crianças começam a engatinhar antes dos 9 meses e outras depois. Algumas começam a andar pouco tempo depois de engatinhar”.

Com quantos meses o bebê engatinha

É importante que os pais compreendam que seu filho tem um ritmo próprio e que, embora existam idades de referência, cada criança tem seu tempo e é inútil antecipar ou acelerar uma etapa, de acordo com o Dr. Cooper:

“Tudo começa colocando o bebê acordado de barriga para baixo para que ele possa se rastejar. Este é o melhor estímulo para o bebê. Depois, sentado no carrinho ou apoiado em cobertores, até que se sente. Deixe-o sentado em uma superfície firme, mas macia, é importante para que arrisque alguns movimentos, mesmo caindo para a frente e para trás”.

Quando o bebê começa a andar

O especialista explica que devemos evitar a tentação de segurar o bebê pelos braços para “estimulá-lo” a caminhar, ele deve se apoiar sozinho nas coisas, de forma natural. Em um determinado momento ele alcançará a habilidade necessária para caminhar e é aí que você pode segurá-lo pelos braços para ajudá-lo a dar passos.

O mais importante é lembrar de retirar do caminho tudo o que possa ser perigoso ao bebê, o local que ele for andar precisa estar 100% seguro. Os pais devem tentar olhar o ambiente a partir da perspectiva da criança e detectar os potenciais “perigos” e assim, tomar as medidas necessárias para evitá-los.

É importante ter em mente que cada criança é única e portanto, terá seu tempo de aprendizagem, além disso não é saudável compará-la com o ritmo de outras crianças. Se, em algum momento, você ficar preocupado com o desenvolvimento psicomotor do seu bebê, o melhor que pode fazer é consultar com um especialista.