Parto normal após uma cesariana: Entenda os riscos

Parto normal após uma cesariana: Entenda os riscos

.. comentário


Muitas mulheres que tiveram cesariana em uma primeira gravidez, geralmente se sentem inseguras sobre ter um parto normal na segunda gravidez. No entanto, ao contrário do que se poderia pensar, em uma situação assim é melhor ter parto normal, já que apresenta menos riscos do que realizar uma segunda cirurgia. Parto normal após uma cesariana: Entenda os riscos abaixo.

Parto normal após uma cesariana

Cesariana e ruptura uterina

De acordo com o Dra. Melania Amorim, médica obstetra, membro da Febrasgo (Federação Brasileira de Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia), após uma primeira cesariana, o nascimento do segundo bebê pode trazer riscos para a mulher. No entanto, a especialista explica que, embora os riscos existam nas duas vias de nascimento, as complicações são menores no parto normal (parto vaginal).
Parto normal após uma cesariana: Entenda os riscos
De acordo com a especialista, a maior preocupação de um parto natural após ter tido uma cesariana é a possibilidade de que ocorra uma ruptura uterina. A ruptura pode ocorrer porque a região da cicatriz deixada no útero não tem a mesma resistência do tecido e por isso, torna-se um ponto de fragilidade.

Parto normal como primeira opção

Mas, apesar da preocupação, os especialistas asseguram que os riscos do parto normal devem ser comparados com os riscos de repetir uma cesariana, que podem incluir complicações imediatas, até uma lesão vesical, hemorragia, dor pélvica, placenta prévia, entre outras.
Parto normal após uma cesariana: Entenda os riscos
Segundo explica a médica, o ideal é tentar evitar uma primeira cesariana. Além de ser menos agressivo, um parto natural diminui as possibilidades de hemorragia e prepara o sistema respiratório do bebê para o ambiente externo.

O melhor é falar e remover todas as dúvidas com o seu médico e embora haja prós e contras a considerar em um segundo parto após uma primeira cesariana, o que deve ser levado em consideração é que todos os recursos devem ser esgotados antes de realizar pela primeira vez uma cesariana.