6 etapas do trabalho de parto

6 etapas do trabalho de parto

.. comentário


Durante o trabalho de parto, surgem uma série de sensações físicas e emocionais que aquelas que já passou por esse momento consegue reconhecer facilmente. No entanto, embora cada corpo seja diferente e possa reagir de forma diferente, existem algumas características que são recorrentes nesse momento.

O parto começa muito antes do nascimento, quando o corpo começa a se preparar para a fase de “expulsão” e pode ser dividido em 6 etapas: pródromo, fase latente, fase ativa, transição, expulsão e pós-parto. Estas são as sensações mais características de cada fase. Veja abaixo mais sobre cada uma dessas 6 etapas do trabalho de parto.

6 etapas do trabalho de parto

Etapa 1: Pródromo

Neste caso, se utiliza a palavra pródromo para se referir aos sintomas que anunciam que o trabalho de parto se aproxima. Este período de preparação pode começar algumas semanas antes do parto e dá os sinais de que a gestação está chegando ao fim.

Contrações «de treinamento»

Também chamadas contrações Braxton-Hicks, elas indicam que o útero está sendo treinado para o momento do parto. Essas contrações não têm um ritmo, não ocorrem em intervalos fixos e podem aparecer e desaparecer por alguns dias.

Dor nas costas

O peso da barriga no final da gravidez sobrecarrega a região das costas e provoca desconforto. Ao sentir as contrações, esses desconfortos podem ser mais visíveis.

Cólicas

As contrações do útero que são fracas e até mesmo imperceptíveis podem causar cólicas.

Perda do tampão mucoso

Quando a gravidez começa, é criada uma barreira a partir das secreções do colo do útero, esta barreira atua como protetora de infecções e é chamada de tampão mucoso. A eliminação do tampão mucoso é outro sinal de que o colo começou a se dilatar e logo o bebê nascerá. É semelhante ao fluxo, mas mais volumoso e consistente.

Etapa 2: Fase latente

Esta fase é o momento que marca o início do trabalho de parto. Pode durar horas ou dias, dependendo de cada mulher.

Contrações curtas

Quando começa o trabalho de parto, as contrações diminuem e duram em média de 30 a 60 segundos. Sua ação é incrível: com essa força, o bebê é pressionado para baixo e pouco a pouco, a pressão faz com que o colo do útero se abra e conseqüentemente, aumenta a dilatação.

Barriga dura

A barriga dura é o resultado da contração do útero, o endurecimento pode durar de 30 a 45 segundos.

Ruptura da bolsa

Há mulheres que, até o momento do nascimento do bebê, não rompem a bolsa e não há problema nisso. E com outras pode acontecer inclusive antes do trabalho de parto, que geralmente começa até 72 horas após a ruptura.

Etapa 3: Fase ativa

A fase ativa pode durar horas. Nesta fase, o cansaço e as dores são muito comuns.

Contração regular

Com uma duração de 1 minuto ou mais, agora as contrações são muito mais intensas e dolorosas. É o grande sinal de que o parto está chegando.

Dor debaixo da barriga

A dor debaixo da barriga é sinal de que o bebê está passando pelo colo do útero e está chegando ao canal vaginal.

Dor no quadril

Quando o bebê vai passar, toda a estrutura óssea da mulher se altera. A dor no quadril é natural e é o resultado da abertura do osso pélvico.

Dor no cóccix

Este é outro sinal de que o bebê está se preparando para passar pelo quadril, a dor também aparece no cóccix.

Etapa 4: Transição

É chamado de transição ao período mais próximo da chegada do bebê. Agora, os dois corpos estão quase atingindo o objetivo final.

Contrações intensas

Com dilatação de até um minuto e meio, as contrações intensas são o maior sinal de que o bebê está quase nascendo. É um momento de muito esforço físico e emocional.

Etapa 5: Expulsão

Quando o colo do útero atinge o máximo de dilatação, começa o período de expulsão.

Pressão na vagina

O bebê está descendo e é natural sentir pressão no canal vaginal.

Pressão no ânus

Ao passar pelo canal vaginal, o bebê pressiona o intestino e o cérebro entende que necessita ser esvaziado. Por isso, a sensação é semelhante ao vontade de defecar.

Vontade de fazer força

É incontrolável e vem no momento correto (quando o colo do útero está completamente dilatado).

Etapa 6: Pós-parto

Após o parto, o corpo continua trabalhando.

Expulsão da placenta

Após o nascimento do bebê, a placenta tem que sair. Comumente é expulsada entre 5 e 30 minutos após o parto, durante contrações leves e espaçadas. O sangramento é comum e é um sinal de que o útero está voltando ao seu tamanho normal.

Cada gravidez é diferente, por isso a duração do trabalho de parto pode variar muito. Mas além das diferenças, esses estágios vão estar presentes. E é muito bom que você conheça a fundo todos os sinais de trabalho de parto. E desfrute de um parto normal o mais tranquilamente possível.